Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Conheça o relatório Avaliação Global dos Recursos Florestais da FAO mais recente (FRA 2015)

  • Publicado: Quarta, 09 de Setembro de 2015, 15h31
  • Última atualização em Quarta, 06 de Junho de 2018, 18h11
  • Acessos: 557

Lançamento do Relatório FRA 2015 pela FAO  FAOA FAO realiza a cada 5 anos a Avaliação Global dos Recursos Florestais (Global Forest Resources Assessment – FRA) que fornece informações essenciais para conhecer a extensão dos recursos florestais, sua condição, manejo e uso. A última avaliação disponível foi lançada em 2015 (FRA 2015) e o processo de avaliação de 2020 (FRA 2020) pelos países já começou, com o lançamento realizado em março de 2018, na cidade de Toluca, México. Informações sobre definições, especificações e guia de preenchimento do FRA 2020 já podem ser encontrados em http://www.fao.org/forest-resources-assessment.

A avaliação de 2015 (FRA 2015) foi lançada pela FAO em setembro de 2015 durante o XIV Congresso Mundial sobre Florestas em Durban, África do Sul. Estão disponíveis (i) uma versão síntese, que reúne observações sobre como as florestas do mundo estão mudando, (ii) a versão estendida, com informações obtidas de 234 países, e (iii) os relatórios de cada país (Country Reports). O Serviço Florestal Brasileiro é o responsável pelo Relatório do Brasil.

Segundo a FAO, a partir de dados do FRA 2015, as áreas de floresta do mundo continuam a diminuir à medida que as populações aumentam e as terras são convertidas para a agricultura e outros usos. Aproximadamente 129 milhões de hectares de floresta foram perdidos desde 1990. Mas, ao longo dos últimos 25 anos, a taxa de desmatamento líquido global foi reduzida em mais de 50 por cento.

No entanto, foi observado que uma quantidade crescente de áreas de florestas estão se tornando protegidas, além de um número maior de países estarem melhorando o manejo florestal.

"As florestas desempenham um papel fundamental no combate à pobreza rural, garantem a segurança alimentar e proporcionam às pessoas meios de subsistência. Elas também fornecem serviços ambientais vitais, tais como ar e água limpos, conservação da biodiversidade e combate às mudanças climáticas", disse o Diretor Geral da FAO, José Graziano da Silva, durante o lançamento do Relatório em Durban. “A direção da mudança é positiva, mas precisamos fazer melhor”, completou.

Algumas das principais conclusões do FRA:

  • Enquanto em 1990 as áreas de floresta correspondiam a 31,6% das terras do mundo (4.128 milhões de hectares), em 2015 esse percentual mudou para 30,6% (3.999 milhões de hectares);
  • A taxa líquida anual de perda de floresta diminuiu de 0,18% nos anos 1990 para 0,08% durante o período 2010-2015;
  • Hoje, a maior parte (93%) da área florestal do mundo corresponde à floresta natural - uma categoria que inclui áreas de floresta primária, onde os distúrbios humanos foram minimizados, bem como áreas de floresta secundária que regeneraram naturalmente;
  • Floresta plantada, outra subcategoria, atualmente responde por 7% da área total de florestas do mundo, tendo aumentado mais de 110 milhões de hectares desde 1990;
  • O setor florestal contribui anualmente com aproximadamente $600 bilhões para o PIB global e fornece empregos para mais de 50 milhões de pessoas.


Mais conclusões podem ser obtidas em http://www.fao.org/news/story/en/item/326911/icode/.

Para fazer download das publicações, acesse http://www.fao.org/forest-resources-assessment/current-assessment/en/.

registrado em:
Fim do conteúdo da página